Tuesday, November 08, 2005

paris calling

a frança arde. em um país que sempre nos foi vendido como exemplo de glamour, sofisticação e riqueza ouve-se nas rádios gritos de "a banlieue (perifeira) é a frança". são onze dias de revolta popular, e o saldo é de 4.700 carros incendiados, 1.200 pessoas presas e 3 mortos, além da instauração de um toque de recolher, legitimado pelo primeiro-ministro villepin.

além das informações acima, leio no jornal que a revolta se espalha por bruxelas e berlim. o mesmo jornal diz que este é um "toque de recolher contra a violência" e que a europa está "assustada". ora, por que só se fala de violência quando os pobres queimam carros? não é "violência" segregar imigrantes vindos de países igualmente violentados pela europa nos tempos - tão recentes - da colonização? estes mesmos imigrantes já não estão, há anos, "assustados"? não vivem num estado de medo constante? medo do desemprego, da discriminação, de serem linchados por usarem roupas islâmicas e por professarem seus credos?

quando as camadas mais pobres são levadas a um estado de degradação humana pela estrutura, elas não vêem outra saída senão se rebelar contra a mesma estrutura que as oprimiu. esta rebelião só pode se dar através da instauração do caos, da desobediência civil, da ruptura com as leis de conduta promulgadas pelo estado. se o estado se sente agora acuado diante do que denominam "selvageria" está somente sentindo o gosto tardio da selvageria institucionalizada a qual estas minorias que agora se revoltam foram submetidas.

em vários lugares do mundo, focos de rebelião eclodem e são acusados de extremistas. em entrevista ao jornal "o globo", tarek kawtari, porta-voz do movimento de imigração e da periferia na frança, responde à seguinte pergunta: "o senhor está de acordo com os métodos de queimar carros":

"estar ou não de acordo não é o problema. [esta] é uma manifestação de desespero. no fundo, são pessoas que querem mostrar que não se deve passar por cima da diginidade dos outros. há 30 anos governos sucessivos, de esquerda e direita, dizem que vão fazer algo. mas não há vontade real de mudar. agora, porque quatro ou cinco pessoas estão queimando carros vão criminalizar o problema. e é a criminalização que vai aparecer mais forte do que os problemas sociais e políticos."

falou quem está no bojo da questão. tarek termina a entrevista dizendo: "a resposta é nos organizarmos e sermos solidários entre nós. temos que ser mais fortes."

lembrando corisco: "mais fortes são os poderes do povo".

15 Comments:

Blogger Otavio Meloni said...

EN-GA-JA-DO RA-PAZ... Belo texto que ressalta sua capacidade em cronicar questões diferentes... não estou muito informado sobre este assunto e pude adquirir novas informações através de seu texto... Parabéns reverendo, um abraço.

11:35 AM  
Blogger Fabiano Morais said...

va-leu, otávio! forte abraço.

11:47 AM  
Blogger Máximo Heleno Lustosa da Costa said...

O que assusta é que, enquanto isso, em um país distante, com um governo de esquerda, os bancos atingem lucros inimagináveis em governos de direita e militar... a população invade as ruas para fazê-las de residência... no silêncio da desigualdade (neste país estranho, os pobres, os miseráveis não sabem gritar ou quebrar), uma Ferrari desfile por garotos malabaristas e meninas prostitutas... e tudo dentro da lei... aliás, a lei e as taxas foram feitas para levar à marginalidade...

Neste mesmo país, há alguns anos, bloqueou-se a poupança da população média e não houve nenhum barulho significante... Estranho país este em que os pensamentos de revolta acontecem nos bares feios e com semi-bêbados que logo desistem e voltam a inconsciência do silêncio barulhento e inofensivo. Estranho país, este. Não?

3:58 AM  
Blogger RENATO DOHO said...

ao menos tira essa pompa francesa, o preconceito é grande e finalmente estourou

pra parar com essa idéia que Europa é melhor que EUA ou outro local sequer

burn Paris, burn!

8:45 PM  
Blogger Rômulo said...

O que assusta é o E-ter-no Re-tor-no, hahaha! Esses problemas sociais são antigos. Eles vão se repetir ainda enquanto o homem não lembrar que vivemos em Sociedade! Ninguém está interessado em compartilhar riquezas e aí formam-se grupos que defendem os seus próprios interesses. Só que o destino é sábio porque sempre os marginalizados, mesmo fragilizados, comseguem incomodar a margem. Todo o caos social seria, pelo menos, suavizado (para não dizer mitigado) se soubêssemos enterder a difícil arte do convívio. Pois "A história da sociedade está nessa eterna luta entre as classes". O Marx só morreu para deixar essa merda para gente. Gostei do texto, Fabiano.

Um abraço,

Rômulo


Ps.: A mania Marlon está aí. Também tenho um blog! Seria uma honra ter o comentário do reverendo...

6:07 AM  
Blogger Marlon Magno said...

AHÁ, Rômulo fez propaganda do próprio blog! Depois dizem por aí que o carente afetivo sou eu...

Reverendo, aproveite suas férias, c*ralho, atualize o metafrasta, faz favor...

Preciso comentar sua crônica?

9:17 PM  
Blogger Rômulo said...

Desculpe-me Marlon, mas fiz apenas uma brincadeira. Comento o blog das pessoas e ninguém aparece no meu (exceto a minha amiga Clarissa)... Não sou esse carente afetivo que você diz. Devemos respeitar a nossas individualidades.

Um abraço,

Rômulo

1:46 PM  
Blogger André said...

grande fabiano.
aqui no aguardo de atualização.
textos como os seus fazem falta, sabia?
abraços

5:54 AM  
Blogger Fabiano Morais said...

ilustre andré!

estou mesmo displicente em relação ao metafrasta... ...até o fim de semana atualizo sem falta! estou pensando em escrever sobre um filme japonês que conheci através do renato doho, "kairo" (aka "pulse"), de 2001. conhece?

vi o episódio do gordon do masters of horror, achei bem legal, mas ainda prefiro os filmes baseados no lovecraft. baixo agora no emule o argento.

ah, já resolveu aquele problema no seu computador?...

forte abraço.

6:15 AM  
Blogger André said...

fabiano, resolvi sim, acho que em dezembro podemos armar nossa troca.

e pulse é simplesmente maravilhoso. pegou em dvd?

abração!

4:22 AM  
Blogger Rômulo said...

Ô Reverendo, o que houve? Não gostou do meu comentário? Nenhuma crítica, nada... Ainda bem! rsrs

Um abraço,

Rômulo

1:47 PM  
Anonymous Marcos Aurélio Felipe said...

sumiu?

7:43 PM  
Anonymous Anonymous said...

Well done!
[url=http://ghuikous.com/xaiw/tqog.html]My homepage[/url] | [url=http://fyaobxpu.com/xpfa/wzcx.html]Cool site[/url]

5:04 AM  
Anonymous Anonymous said...

Great work!
My homepage | Please visit

5:04 AM  
Anonymous Anonymous said...

Thank you!
http://ghuikous.com/xaiw/tqog.html | http://dlocwvsu.com/chyb/osqe.html

5:05 AM  

Post a Comment

<< Home

Free Web Site Counter
Free Hit Counter